Quarto vazio

Altivo mar
De estradas errantes
São livros que não li
De estrelas antares

-Socram

Anúncios

Casa grande

O anfitrião da casa grande
As negras que servem a mesa
As senhoras que fazem bico no bom francês aportuguesado
O tacho na cozinha borbulha
– Será que tá pronto?

Põe mais açúcar nesse toddy
Quanto mais açúcar melhor
Uma lata de leite condensado
Quadro de toddy
Uma de manteiga – mais eu sei que você usa margarina

Bate o bolo dona maria
-Seu Zé do leite já passo?
-Tem fermento pra pão?
-Vo pegá alface na horta.
-Que horas e a missa?

Vamos menina lava essa louça com vontade
Tchau mãe bença?
Deus te abençoe meu filho
Vai chama a tia Carla prá janta!
– Tia vem janta?
Se fosse prá grita, eu gritava menino
“Próxima estação São Bento
Ao desembarcar cuidado”
Com o vão entre o trem e a plataforma.

{MAR}COS

São teus olhos

São teus olhos
Não sei
Será sua boca
Seus braços
Não direi ao certo
Teu cheiro
A macies de teus lábios
A bagunça do seu cabelo de manhã
Do jeito como você me passa um café
A maneira como coloca a roupa de cama
Devo estar alucinando
Ando descalço pela casa
Sinto o perfume do seu shampoo depois do banho
Desço as escadas
Abro a carteira
Pago
E vou embora embaixo de uma chuva
Que desde de ontem teima o dia inteiro.

– Socram

Micro Cronica

sebo_papagali_600 6000Entrei no sebo, era hora do almoço, passo pela porta onde fica o caixa e a moça sorri. Vou direto para fundo.

Sempre fico pesando se a mocinha do caixa acha que sou mais um daqueles clientes que, vai entrar, olhar o sebo inteiro e ir embora. E por essas e por outras que, se não encontro nada do meu interesse acabo levando uma revista velha da Turma da Mônica por 0,80 centavos.

Socram